Soares: Fidel a si mesmo.

A boçalidade da sociedade portuguesa atinge limites preocupantes nestas alturas de nojo, onde deixa de existir meio-termo e passa a existir uma total polarização – ou se fala bem, ou caso contrário, é-se ou retornado ou mal-agradecido – e tudo provavelmente bem regado com champanhe para comemorar! Na sua tour de force final – que vigora desde dia 7…